terça-feira, junho 26, 2007

Misteriosa

Sabes o que me custa ser misteriosa? Dizer as coisas pela metade? Deixar a dúvida no ar? Manter o interesse ao rubro? Sabes?
Sabes o que custa viver assim, suspensa desta imagem que me colaram?
Sabes o que custa simular grandes e profundos interesses. Fazer de conta que vivo atrás de um véu de enigmas?
Não imaginas…
Ai o que me custa dizer… depois conto-te, um dia falamos, ai o que me custa dizer, temos tempo… temos tempo, depois, depois…., eu que quero saber tudo, já, logo, depressa, imediatamente, rápido.
Eu a dizer depois, depois, quando morro de ansiedade, a querer dizer todas as coisas. Depois, depois e eu a querer contar tudo, depois, depois, tudo o que penso, tudo o que vivo, tudo o que quero.
Mas não. Depois, depois. Sempre misteriosa. Depois, depois. Eu a dizer, depois, depois.
Sabes o que me custa ser assim programadamente emocionante a cada minuto do dia? Passionalmente rebelde. Sabes?
Depois, depois

2 Comments:

Blogger Não está cá! Saiu. said...

Não imagino... mas consigo imaginar que nem depois me irás dizer...

5:46 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

Muito Lobo Antunes... :-)

6:09 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home